Rede Voltaire

A França, Portugal, e os estranhos passageiros venezuelanos

+

Dois cidadãos venezuelanos a bordo de um avião da TAP Air Portugal chegaram a Caracas, onde foram recebidos no aeroporto pelo Embaixador da França.

O primeiro passageiro viajava com uma identidade falsa, em contravenção com os acordos internacionais da OACI (Organização Internacional de Aviação Civil). O segundo passageiro, que era tio materno do primeiro, transportava explosivos no porão.

O governo venezuelano sancionou a TAP Air Portugal proibindo-a de voar sobre o seu território durante 90 dias. Escreveu, igualmente, ao Governo francês para denunciar as violações do Tratado de Viena sobre o estatuto de dos diplomatas.

O passageiro que voava sob uma identidade falsa não era outro senão o antigo Presidente da Assembleia, Juan Guaidó. O Embaixador de França é Romain Nadal (foto), muito próximo de Laurent Fabius e de François Hollande.

Tradução
Maria Luísa de Vasconcellos

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.