Enquanto Washington supervisiona a derrota saudita no Iêmen (Iémene-pt) e que rumores de um possível Golpe de Estado se sucedem em Riade, Victoria Coates foi nomeada enviada especial dos Estados Unidos para a Energia. Ela teria chegado a Riade, onde ficará residindo.

A Srª Coates foi acusada de ser a autora da coluna (tribuna de opinião-pt) publicada, em 2018, pelo The New York Times : «Eu faço parte da resistência no seio da Administração Trump» [1] e do livro que seguiu: A warning (Um alerta) [2].

Reputada como uma próxima de Donald Rumsfeld, do Pentágono e de Israel, ela foi conselheira do Senador Ted Cruz aquando de sua campanha eleitoral. Ela havia se tornado assistente do atual Conselheiro de Segurança Nacional, Robert O’Brien, e seguia o caso iraniano em particular.

A Casa Branca estaria a considerar tomar diretamente em mãos o controle da Aramco (Companhia de Petróleo da Arábia Saudita-ndT), que foi privatizada em 1,5% em Dezembro último. Assim, ela privaria os Saud de sua única fonte de renda em troca de sua manutenção no Poder em um dos cinco Estados que surgiriam durante o desmantelamento do país.

Tradução
Alva

[1] “I Am Part of the Resistance Inside the Trump Administration”, New York Times (United States) , Voltaire Network, 5 September 2018.

[2] A Warning, Anonymous, Twelve (2019.