Com a ajuda da Suíça, que jogou o papel de «terceira parte de confiança», os governos norte-americano e iraniano chegaram a um novo acordo sobre a troca dos seus respectivos prisioneiros.

Em 7 de Dezembro de 2019, a Suíça organizou uma troca de espiões no aeroporto de Zurique: o Norte-Americano Xiyue Wang contra o Iraniano Massoud Soleimani.

Em 1 de Junho de 2020, Cyrus Asgari foi libertado nos EUA e pôde regressar ao Irão. O cientista Majid Tahéri, que havia sido condenado nos EUA por razões obscuras, foi libertado e voltou ao Irão em 4 de Junho. No dia seguinte, o fuzileiro naval (“marine”) Michael White (na foto com o embaixador Brian Hook), que fora transferido da sua prisão na embaixada da Suíça em Teerão, no meio de Março [1], foi autorizado a deixar o país em 5 de Junho .

O governo dos EUA desmentiu ter tocado dois Iranianos por um único Norte-Americano, mas ignora-se os outros termos da troca. Ainda existiria uma vintena de detidos deste tipo nas prisões dos dois países.

Nestes casos, os dois governos tomaram liberalidades com a legislação dos respectivos países. Os espiões foram encarcerados sem verdadeiro julgamento e libertados também de maneira irregular.

JPEG - 30.1 kb
O Embaixador Brian Hook recuperou Xiyue Wang no aeroporto de Zurique, em 7 de Dezembro de 2019.
Tradução
Alva

[1] “A primeira guerra da OTAN-MO vira a ordem regional”, Thierry Meyssan, Tradução Alva, Rede Voltaire, 25 de Março de 2020.