A República de Artsakh (Nagorno-Karabakh) celebrou em Setembro o 28º aniversário de sua independência… do Azerbaijão soviético. Diante da agressão de que é vítima, ela lançou, em 4 de Outubro de 2020, um apelo às potências do Grupo de Minsk para a reconhecer e assim a salvar dos ataques conjuntos da Turquia, do Azerbaijão e de jihadistas [1].

Ao trazer a comunidade internacional de volta à realidade, isto é, a dissolução precipitada da URSS, o Artsakh priva seus agressores de qualquer legitimidade.

Em 2 de Setembro de 1991, uma sessão conjunta da Assembleia Regional de Nagorno Karabakh (ou Alto Carabaque-ndT) e da Assembleia Regional de Deputados de Shahumyan teve lugar em Stepanakert. Ela proclamou a República de Artsakh. Em 10 de Dezembro do mesmo ano, um referendo confirmou por 99% esta independência, o que não foi reconhecido pela comunidade internacional.

Tradução
Alva

[1] « Appel de la République d’Artsakh », Réseau Voltaire, 4 octobre 2020.