O Partido Republicano apresentou uma queixa contra o Twitter e o Facebook à Comissão Eleitoral Federal.

Com efeito, estas duas empresas tomaram medidas técnicas para impedir a divulgação dos artigos do New York Post revelando os crimes cometidos pelos Biden pai e filho na Ucrânia.

Milhares de contas foram fechadas pelo Twitter e Facebook para censurar essas informações.

O New Yok Post revelou documentos do FBI provando que a empresa ucraniana da qual Hunter Biden se tornou administrador roubou, com a cumplicidade de uma sociedade pública chinesa, CEFC China Energy, mil milhões de dólares US $ (1 bilhão-br) em Kiev e que o seu pai, Joe Biden, utilizou a sua posição como Vice-Presidente dos Estados Unidos para fazer demitir o Procurador-Geral (Promotor-br) ucraniano e parar as acusações [1].

Segundo Politico, o responsável de Relações Públicas do Twitter, Carlos Monje, juntou-se, a meio de Março, à equipa de campanha de Joe Biden [2]. Enquanto que segundo o New York Post, uma executiva sénior do Facebook, Jessica Hertz, entrou, este mês, para o Conselho de ética da campanha de Biden [3].

Tradução
Alva

Documentos anexados


RNC Complaint
(PDF - 298.8 kb)

[1] “A corrupção dos Biden”, Tradução Alva, Rede Voltaire, 22 de Outubro de 2020.

[2] “Twitter public policy director decamps for Biden transition team”, Steven Overly, Politico, October 17, 2020.

[3] “Joe Biden hires Facebook executive Jessica Hertz for transition team”, Mark Moore, Politico, October 1, 2020.