Uma rede de túneis, incluindo um hospital de campanha, foi construída pelos engenheiros da OTAN, com cimento produzido especialmente pela Lafarge [1], para os jiadistas, em 2015, em violação do Direito Internacional e das Resoluções pertinentes do Conselho de Segurança da ONU.

Ele fora abandonado perante o avanço do Exército sírio e acaba de ser destruído pelo Exército russo.

Lembremos que, contrariamente à propaganda ocidental, a OTAN havia supervisionado, de 2011 a 2016, a construção de instalações subterrâneas para que os jiadistas pudessem levar a cabo uma guerra de posições conforme com o seu manual [2]. Não dispondo o Exército sírio de bombas penetrantes, não podia atacar esses complexos. Desde a sua chegada, em 2014, o Exército russo dedicou-se a destruí-los. Para sua grande surpresa, precisou mais de seis meses para o conseguir, tantos eles eram. No entanto, ainda se encontram alguns enormes como este que acaba de ser destruído.

Tradução
Alva

[1] “Revelações: a jiade da Lafarge-Holcim”, Thierry Meyssan, Tradução Alva, Rede Voltaire, 29 de Março de 2017.

[2] The Management of Savagery : The Most Critical Stage Through Which the Umma Will Pass, Abu Bakr Naji, Harvard University (2006).