Rede Voltaire

Detenção de um jiadista que queimava uma aldeia rohingya

+

De acordo com o general Min Aung Hlaing, o exército birmanês prendeu um homem que acabara de incendiar sete casas na aldeia rohingya de Mi Chaung Zay (município de Buthidaung).

Este homem não é outro senão Einu, um oficial do Exército de Salvação dos Rohingyas de Arakan, que apelou aos membros de sua comunidade para fugir do país, acusando precisamente o Exército de incendiar as suas aldeias.

O incidente ocorreu a 4 de Outubro de 2017, cerca das 2h 40 da manhã. O Exército ajudou os aldeões a extinguir o fogo.

Desde o ataque às esquadras da polícia e aos quartéis pelos jiadistas, a 25 de Agosto, o Exército e os jiadistas acusam-se mutuamente de queimar as aldeias.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.