JPEG - 13.3 kb

Mais de 330 mil pessoas, segundo o jornal La Jornada, participaram na quinta-feira (7) das manifestações de apoio ao prefeito da Cidade do México, Manuel López Obrador, afastado do cargo pelo Congresso . Durante seu discurso, ele disse que vai concorrer as eleições internas do PRD para ser candidato à Presidência em 2006. Favorito nas pesquisas, ele seria o primeiro presidente de esquerda nas pesquisas do México.

A acusação contra Obrador é de que ele ordenou a expropriação de um edifício privado para a construção de uma rua de acesso a um hospital, na capital mexicana. O proprietário apresentou um recursos à Justiça, que pediu a suspensão da imunidade do governador, concedida agora pelos deputados, temerosos da força da candidatura de Lopez Obrador.

Em Roma para acompanhar o funeral do papa João Paulo II, o presidente mexicano Vicent Fox, adversário de Obrador, não escondeu sua satisfação. "É sinal de que no México há respeito pelas leis e pela legalidade", afirmou Fox, membro do PAN, que se aliou ao PRI para derrotar o bloco de esquerda pró-Obrador, no Congresso.

Da Redação