JPEG - 12.1 kb
Antonio Guerrero

Tony saudou por via telefônica os participantes do V Colóquio Internacional pela liberdade dos Cinco, evento que decorre desde esta sexta-feira até o próximo dia 23 em Holguín, a 743 quilômetros ao este de Havana.

Recordou que a iniciativa de encontros como este deve se multiplicar, e assegurou que, tanto ele como Gerardo Hernández, René González, Ramón Labañino e Fernando González, não falharão à confiança dos amigos do mundo.

Mirtha Rodríguez, mãe de Tony, expressou sua alegria pelo apoio dos assistentes, ao mesmo tempo em que fez questão de que é injusto o que se comete contra Os Cinco, em um caso onde se violaram os direitos humanos e até a Constituição dos Estados Unidos.

Em um debate dos delegados ao Colóquio com familiares destes antiterroristas, Adriana Pérez, esposa de Gerardo, recordou que nunca haverá um acordo com a promotoria nem com o Governo norte-americano, que ponha em dúvida a inocência dos Cinco.

A pressão internacional a favor destes cubanos, assegurou, levou à promotoria à rebaixar a prisão perpétua a 21 anos e 10 meses na ré-sentença de Tony, ainda que com isso “não estejamos conformes”, indicou.

Ativistas políticos, jornalistas, advogados, escritores e amigos da Ilha intervêm no conclave, ao qual assistem mais de duas centenas de delegados de todos os continentes.

Fonte
Agence Cubaine de Nouvelles

Agencia Cubana De Niticias