Rede Voltaire

Israel aponta as suas ogivas nucleares para a Europa

+

O sétimo canal de rádio israelita transmitiu uma entrevista excepcional com o Professor Martin Van-Crevel, um especialista em guerras de baixa intensidade de referência mundial. Ex-professor da Universidade Hebraica de Jerusalém, Van-Crevel tem desenvolvido as suas teses que defende há décadas dentro do círculo das academias militares israelitas e estado-unidenses.

Segundo ele, a continuação por um longo período da guerrilha palestina conduzirá inevitavelmente ao colapso do Estado de Israel. Por isso, Tel Aviv não terá outra escolha, senão "transferir" árabes israelitas e palestinos apátridas fora das fronteiras seguras (isto é, não só fora das fronteiras de 1948, mas também do território ocupado desde 1967 e, seguramente, da Cisjordânia e da Faixa de Gaza).

Caso os europeus se oponham a essas deportações e para proteger a sua sobrevivência, Tel Aviv não terá outra opção senão destruir as capitais europeias debaixo do fogo atómico, com a garantia de que os europeus não poderão lutar sem matar os seus amigos palestinos.

O autor de The Transformation of War [1] destacou que, desde já, as ogivas nucleares israelitas estão apontadas para Roma e outras capitais europeias para que a ameaça seja credível e a "transferência" dos palestinianos seja possível.
O Professor Martin Van Crevel gosta de referir-se á divisa do general Moshe Dayan, de que é o biógrafo oficial: "Israel sempre deve aparecer como um cão raivoso, demasiado perigoso para os outros".

==

[1] The Free Press (1991).

Tradução
David Lopes

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.

A invasão turca do Rojava
Tudo o que vos escondem sobre a operação turca «Fonte de Paz» (3/3)
A invasão turca do Rojava
Thierry Meyssan
O Curdistão, imaginado pelo colonialismo francês
Tudo o que vos escondem sobre a operação turca «Fonte de Paz» (2/3)
O Curdistão, imaginado pelo colonialismo francês
Thierry Meyssan