Rede Voltaire

Thierry Meyssan

Intelectual francês, presidente-fundador da Rede Voltaire e da conferência Axis for Peace. As suas análises sobre política externa publicam-se na imprensa árabe, latino-americana e russa. Última obra em francês: Sous nos yeux. Du 11-Septembre à Donald Trump. Outra obras : L’Effroyable imposture: Tome 2, Manipulations et désinformations (ed. JP Bertrand, 2007). Última obra publicada em Castelhano (espanhol): La gran impostura II. Manipulación y desinformación en los medios de comunicación (Monte Ávila Editores, 2008).

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Trump, a religião muçulmana e o Islão político Damasco (Síria) | 3 de Janeiro de 2018
Desde há uma dezena de anos, os Estados Unidos estão prisioneiros da sua contradição face ao Islão. De um lado, eles vêm-se como o país da liberdade religiosa, por outro utilizam os Irmãos Muçulmanos para desestabilizar o Médio-Oriente Alargado, e por um terceiro combatem a propagação do terrorismo islâmico para além desta região. Assim, eles interditaram toda e qualquer pesquisa que permita distinguir o Islão enquanto religião da sua manipulação para fins políticos. Depois de ter rompido com o terrorismo dos Irmãos Muçulmanos, Donald Trump decidiu reabrir este dossiê, correndo o risco de provocar reacções violentas no seu próprio país. Uma vez que nos Estados Unidos, a liberdade para praticar o Islão não inclui a de se envolver em política.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Segundo Emmanuel Macron, o tempo da soberania popular acabou Damasco (Síria) | 6 de Setembro de 2017
Pronunciando um discurso orientador diante dos mais importantes diplomatas franceses, o Presidente Macron revelou a sua concepção do mundo e a maneira como pensa utilizar as ferramentas de que dispõe. Segundo ele, acabou a soberania popular, tanto em França, como na Europa, portanto não existe mais democracias nacionais ou supra-nacionais. Já não há mais Interesse colectivo, ou República, mas, sim um catálogo heterogéneo de coisas e de ideias que constituem os bens comuns. Descrevendo aos embaixadores o trabalho que deverão realizar, ele informou-os que não deveriam continuar a defender os valores do seu país, mas, antes buscar oportunidades para actuar em nome do Leviatã europeu. Entrando em detalhe quanto a certos conflitos acabou descrevendo um programa de colonização económica do Levante e de (...)