Rede Voltaire
Estados

França

 
 
 
 
O que esconde o discurso contra os «conspiracionistas»
O Estado contra a República
Thierry Meyssan
O Estado contra a República Damasco (Síria) | 9 de Março de 2015
A pedido do presidente François Hollande, o Partido Socialista Francês acaba de publicar uma Nota sobre o movimento internacional «conspiracionista». O seu objetivo: preparar uma nova legislação proibindo-o de se expressar. Nos EUA, o golpe de Estado de 11 de setembro de 2001 permitiu estabelecer um «estado de emergência permanente» (Patriot Act), e o lançamento de uma série de guerras imperiais. Progressivamente, as elites europeias têm-se alinhado com os seus homólogos do outro lado do Atlântico. Por todo o lado, os cidadãos inquietam-se por serem abandonados pelos seus Estados e colocam em questão as suas instituições. Buscando manter-se no poder as elites estão, agora, prontas a utilizar a força para amordaçar as suas oposições.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Lições e Consequências da Primeira Guerra Mundial: de Volta para o Futuro? 4 de Junho de 2014
O centenário da primeira guerra mundial é um momento para uma reflexão sóbria e profunda sobre as causas e consequências desta tragédia humana. Tem havido alegações de que a aprendizagem pode ser ‘uma visão perfeita’ [‘20/20’ em inglês= fácil após a ocorrência – NT]; mas, estando hoje tão distante do evento real em si, parece que a aprendizagem através das polêmicas polarizada de hoje é míope. A história está sendo reinterpretada para marcar pontos políticos a curto prazo, e esquece-se de que a intenção britânica do conflito original era para uma transformação a longo prazo e profética do arranjo (na época, reconhecido como ‘global’) das potências européias. Claro, nem tudo saiu como previsto e aconteceram ‘zebras’ [‘dark horses’: acontecimentos inesperados; o mesmo que ‘zebras’, ‘azarões’ – NT] para contrabalançar esses planos cuidadosamente concebidos e/ou colher dividendos imerecidos. Não importa que cem anos já tenham passado; o objetivo geoestratégico é o mesmo – as Potências Marítimas devem utilizar todos os (...)
 
 
«Sob os nossos Olhos»
François Hollande revela-se
Thierry Meyssan