Rede Voltaire

Os Curdos do PYD anistiam 120 líderes do Daesh

+

O Partido da União Democrática (PYD), quer dizer o Partido anarquista curdo sírio, acaba de anistiar (amnistiar-pt) 120 Emires do Daesh (E.I.) e de os incorporar em suas milícias, as Unidades de Proteção do Povo (YPG), revelou o Embaixador da Federação da Rússia na ONU, Vassily Nebenzia.

Cada um desses emires dispõe de sua própria brigada (“Katiba”). Na prática, esta anistia diz respeito, pois, a vários milhares de combatentes.

Esses homens deviam se juntar, inicialmente, à Força de Segurança de Fronteiras imaginada por Brett McGurk e pelo General Joseph Votel. Mas, em seguida a uma contraordem (contra-ordem,pt) do Secretário de Defesa, Jim Mattis, essa unidade não será formada.

No passado, os jiadistas eram apoiados pela Turquia enquanto os separatistas curdos eram apoiados pela OTAN; todos estavam lutando contra a República Árabe Síria. Hoje, estes anarquistas e estes jiadistas estão se batendo juntos contra a Turquia que acaba, por sua parte, de recrutar outros antigos membros do Daesh (EI).

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.