Rede Voltaire
Estados

Líbia

 
 
 
 
 
 
 
«A Arte da Guerra»
Líbia, sete anos de desgraça NATO
Manlio Dinucci
Líbia, sete anos de desgraça NATO Roma (Itália) | 20 de Março de 2018
Sete anos após a intervenção militar da NATO contra a Líbia, todos os observadores concordam que se baseou em mentiras enormes e infringia o mandato do Conselho de Segurança. Se os ocidentais reconhecem agora que a população desse país era a mais rica de África e que o seu nível de vida desabou causando o seu exílio maciço, eles ainda não estão conscientes de que Muammar Gaddafi tinha vencido a escravidão e o racismo. Ao destruir o Estado, a NATO abriu deliberadamente os portões do inferno. Não só os trabalhadores imigrantes negros foram perseguidos, mas também os cidadãos líbios negros de Tawergha. Além do mais, o trabalho da Jamahiriya, de cooperação africana entre árabes e negros ficou reduzida a nada em todo o continente.