Em suas palavras de abertura, Yolanda Ferrer, secretária-geral da Federação de Mulheres Cubanas (FMC) salientou o papel de Vilma Espín, sua fundadora, na educação sexual e na luta pela equidade de gêneros da ilha, no novo processo social.

Por sua vez, Mariela Castro Espín, diretora do CENESEX (Centro Nacional de Educação Sexual), que faz 20 anos em 2010, ministrou uma palestra sobre o trabalho nesse campo ao longo das duas décadas e sobre a política estatal nesse sentido. O trabalho inclui a reivindicação dos direitos da mulher e as minorias sexuais.

Fonte
Agence Cubaine de Nouvelles

AgenciaCubana De Noticias