Rede Voltaire

Síria converte-se em «tema de segurança interna» para Estados Unidos e União Europeia

+

Os ministros do Interior dos Estados Unidos, Alemanha, França, Itália, Polónia e Reino Unido reuniram-se, em Cracóvia, a 6 de fevereiro de 2014. A questão de como enfrentar o regresso dos jihadistas que foram combater na Síria, foi o tema principal dos trabalhos.

Em 2011 os governos desses 6 países facilitaram a saída dos seus cidadãos para a Síria, com vistas à «libertação» desse país árabe por parte da OTAN. Mas, agora, temem o retorno desses elementos aos seus países de origem.

Assim, os ministros do Interior reunidos em Cracóvia decidiram converter essa questão em «tema de segurança interna», indicou o norte-americano (estadounidense- Br) Jeh Johnson, na sua primeira intervenção desde que prestou juramento como chefe do Departamento de Segurança da Pátria [Homeland Security].

A Rússia havia classificado a questão síria como «assunto de segurança interna» desde os princípios de 2012, estimando que, dando-se a queda da Síria, a OTAN arremeteria depois contra o Cáucaso russo.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.