Rede Voltaire

Ahmadinejad acusa o Aiatolá Khamenei de desvio de fundos

+

O antigo Presidente da República Islâmica do Irão, Mahmoud Ahmadinejad, escreveu uma carta ao Guia da Revolução, o Aiatolá Ali Khamenei, acusando-o de ter desviado 80 mil milhões (bilhões-br) de riais.

O Guia teria desviado esse dinheiro de uma quinzena de fundações colocadas sob a sua responsabilidade.

Em Janeiro passado, o antigo Presidente Ahmadinejad fora acusado de ter suscitado as manifestações anti-governamentais de Dezembro de 2017. Ele havia sido colocado em residência vigiada.

Em Fevereiro, ele tinha apelado para eleições gerais antecipadas, para a demissão do chefe do sistema Judicial, Sadeq Larijani, e para a libertação de presos políticos.

Em resposta, Sadeq Larijani mandou prender dois próximos de Ahmadinejad, entre os quais o seu antigo chefe de gabinete e símbolo da luta dos crentes para as instituições laicas, Esfandiar Rahim-Mashaei.

Durante o seu mandato presidencial, Mahmoud Ahmadinejad já entrara em conflito com o Guia da Revolução.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.