Convidado pela televisão Habertürk, a 5 de Abril de 2018, o Adjunto do Primeiro-ministro turco, Bekir Bozdağ, declarou a propósito dos sequestros no Kosovo [1], que os Serviços Secretos (MIT) conseguiram «apanhar» 80 indivíduos em 18 países.

Antigo Ministro da Justiça, Bozdağ assegurou que essas pessoas não tinham sido «sequestradas», mas, antes «empacotadas» com o acordo dos governos dos países envolvidos, sem passar por um processo de extradição.

No entanto, ele não revelou a identidade dos 18 países a que fez referência.

Os Serviços Secretos identificaram 4.600 cidadãos em fuga no estrangeiro após a tentativa de assassinato do Presidente Erdoğan e da tentativa de golpe de Estado que se seguiu.

Tradução
Alva

[1] “Erdoğan força o Primeiro-ministro kosovar a conservar o chefe dos seus Serviços Secretos”, Tradução Alva, Rede Voltaire, 7 de Abril de 2018.