Rede Voltaire

May desmente as acusações contra o GCHQ, mas muda o director

+

O governo de Theresa May finalmente desmentiu as acusações formuladas pelo juiz Andrew Napolitano, depois pelo porta-voz da Casa Branca Sean Spicer, segundo o qual o GCHQ [1] tinha colocado sob escuta a Trump Tower por conta de Barack Obama.

No entanto, ao mesmo tempo acaba por se saber que «em janeiro», o gabinete teria aceite a demissão do actual director do GCHQ, Robert Hannigan, por motivos pessoais. De acordo com o Sunday Times, ele seria substituído dentro em breve pelo actual diretor do MI5, Jeremy Fleming [2].

As relações entre Londres e Washington estão em vias de azedar, considerando a Administração Trump que os Britânicos são aliados do Estado profundo dos EU contra o qual ele se bate.

Tradução
Alva

[1] O GCHQ (sigla de Government Communications Headquarters ou seja Quartel-General de Comunicações do Governo) é o órgão da Inteligência britânica que se dedica a la intercepção das comunicações internacionais. Nota da Redação.

[2] “New boss for embattled GCHQ”, Richard Kerbaj, Sunday Times, March 19th, 2017.

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.