Rede Voltaire

A Comunidade de Inteligência dos EUA e a Coreia do Norte

+

Está em vias de surgir uma polémica no seio da Comunidade de Inteligência dos EUA: a Coreia do Norte ter-se-ia comprometido a destruir o sítio de lançamento de mísseis de Sohae, mas não teria intenção de concretizar isso.

Este debate aparece depois de o Presidente Donald Trump se ter comprometido a retirar as tropas dos EUA da Coreia do Sul.

Esta situação acaba por lembrar o idêntico compromisso de Jimmy Carter durante a campanha eleitoral de 1976. Assim que foi eleito Presidente, a Comunidade de Inteligência dos EUA e o Pentágono uniram forças para impedir a retirada dos EUA da Coreia do Sul. Por fim, um relatório da NSA, redigido por John Armstrong, afirmava que o Exército da Coreia do Norte se tornara mais poderoso que o do Sul e que, por conseguinte, a retirada das tropas dos EUA equivaleria a entregar o Sul ao Norte. É claro que, tal como no relatório da Equipe B sobre o poderio militar soviético de 1976, todos os dados eram falsos. Embora o Presidente Carter tenha demitido o Comandante do PaC (Comando do Pacífico- ndT), o General Singlaub, nada foi feito a propósito. Acusado de pôr em perigo um aliado, ele viu-se forçado a desistir.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.