Ao intervir na tribuna da 73ª Sessão da Assembleia Geral da ONU, o Vice-Primeiro Ministro sírio, Walid Al-Moallem, apelou para a retirada imediata das forças americanas, francesas e turcas [1].

Esta declaração surge depois do ataque conjunto britânico-franco-israelita e da destruição de um avião de vigilância russa. Desde então, a Rússia entrega, em cadência acelerada, equipamento militar de interferência e vigilância, bem como baterias anti-aéreas S-300, enquanto os Estados Unidos retiram os seus mísseis Patriot da região.

A presença de tropas francesas desde o início do conflito (excepto durante os últimos três meses do mandato do Presidente Nicolas Sarkozy) é um segredo conhecido de todos, mas que não foi divulgado oficialmente. Sempre negado pelas autoridades francesas e pelos meios mediáticos (br.mídia), essa presença é sempre constatada no terreno.

Tradução
Maria Luísa de Vasconcellos

[1] “Discurso de Walid Al-Moualemna na 73ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas”, Tradução Maria Luísa de Vasconcellos, Rede Voltaire, 29 de Setembro de 2018.