Rede Voltaire

Israel usou dois voos civis como escudo

+

O Tsahal (FDI) conseguiu atacar um alvo em Damasco, no dia de Natal, 25 de Dezembro de 2018, utilizando dois aviões de passageiros, que sobrevoavam o Líbano, como escudos para os seus bombardeiros, confirmaram ao mesmo tempo os Estados-maiores sírio e russo.

Era impossível à Síria abater os bombardeiros israelitas sem colocar a vida dos passageiros dos voos civis em perigo, como fora o caso, em 17 de Setembro de 2018, com um avião de observação militar russo.

O Ministro libanês das Obras Públicas, Youssef Fenianos, confirmou que se havia escapado a uma «verdadeira catástrofe».

Israel largou bombas 16 GBU-39 guiadas a laser, de fabrico norte-americano, a partir de 6 F-16s. Duas atingiram o seu alvo, oficiais do Hezbolla que embarcavam num avião especial para comparecer a um funeral no Irão, e um complexo militar sírio.

Penetrar ilegalmente no espaço aéreo libanês e utilizar aviões civis como escudos constituem graves violações do Direito Internacional.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.