Rede Voltaire

Quem está atraindo-pelo-Twitter os refugiados à Alemanha?

Este estudo acrescenta conteúdo ao anterior. E mostra que a atual onda de migração para a Europa é organizada para direcionar multidões para a Alemanha.

| Moscovo (Rússia)
+
JPEG - 70.8 kb

A análise de conteúdo de um grande número de tweets que desencadeou a onda contínua de migração da Turquia para a Alemanha desde agosto deste ano sugere que esses fluxos humanos foram inspirados e canalizados de fora da Europa continental.

De acordo com Vladimir Shalak [1] da Academia Russa de Ciências, o qual desenvolveu o Sistema de Análise de Conteúdo de Internet para o Twitter (Scai4Twi), seu estudo de mais 19000 tweets relacionados a refugiados (descontados os retweets) demonstra que a grande maioria deles menciona Alemanha e Áustria como os países que dão mais boas-vindas a refugiados na Europa:

JPEG - 26.3 kb
Condados mencionados em tweets contendo a hashtag #Refugees, percentagem

Destacadamente, 93% de todos os tweets dedicados à Alemanha continham referências positivas da hospitalidade alemã e sua política de refugiados:

• Alemanha Sim! Esquerdistas pulverizam graffiti em um trem dizendo "Bem-vindos, refugiados" em árabe
• Pessoas adoráveis – vídeo de alemães acolhendo refugiados sírios em sua comunidade
• Respeito! Fãs de futebol dizendo "Bem-vindos, refugiados" através de estádios na Alemanha. • _ Este trem de graffiti em árabe está circulando em Dresden a acolher refugiados: (ahlan wa sahlan – uma calorosa recepção)
• ’Nós amamos a Alemanha!,’ refugiados na estação ferroviária de Munique choram aliviados
• Milhares dão boas-vindas a refugiados na Alemanha – Sky News Austrália
• Onde quer que se situe, esta cidade alemã congratulou um ônibus de refugiados sírios com sinais de boas-vindas e flores – Obrigado.

A análise de 5704 tweets originais contendo a hashtag #RefugeesWelcome" e o nome de um país leva a uma lacuna ainda maior entre a Alemanha e o resto da Europa:

JPEG - 27.4 kb

O próximo passo é estudar a origem das contas de twitter de onde a hashtag #RefugeesWelcome + Alemanha se originam. O diagrama seguinte mostra os países de origem das contas twitter relevantes (onde poderiam ser identificados):

JPEG - 26.8 kb

Como se vê, apenas 6,4% de todos os tweets com "#RefugeesWelcome" + Alemanha tiveram origem na própria Alemanha. Quase metade deles foram originados do Reino Unido, EUA e Austrália! Parece que colegas remotos do planeta estão desavergonhadamente atraindo convidados para visitar sua casa sem perguntar sua opinião antecipadamente!

Um par de amostras populares:

Lotte Leicht, diretor do escritório de Bruxelas do Human Rights Watch, 30 de agosto.

JPEG - 69 kb

Washington Post, 1 de setembro.

JPEG - 75.2 kb

Uma análise posterior mostrou que esse foi apenas o começo. Um exército de robôs da rede (Internet) [netbots] está incitando o efeito de ‘atingir o ventilador’ [’hit the fan’] ao tópico.

Em 27 de agosto, quarenta robôs automáticos da rede em @changing_news, @changing_news1,..., @changing_news39 dos Estados Unidos emitiram simultaneamente o seguinte tweet às 08:00:33:

«Um novo ‘bem-vindo’: ativistas lançarm serviço de colocação em casa para os refugiados na Alemanha e na Áustria, #News #Change #Help»

No dia 1 de setembro, o mesmo grupo de robôs da rede liberou os mesmos tweets com letras maiúsculas às 22:30:37:

«Um novo ‘bem-vindo’: ativistas lançaram serviço de colocação em casa para os refugiados na Alemanha e na Áustria, #News #Change #Help»

Em 29 de agosto, às 11.02pm, um grupo de 80 robôs da rede publicou o seguinte:

«Milhares dão boas-vindas no Rali de Dresden a refugiados na Alemanha: milhares de pessoas foram às ruas na cidade alemã de Dresden no sábado...»

Outro grupo de cinquenta robôs da rede da Austrália (todos criados em 14 de fevereiro de 2014 entre 06:02-06:24am) publicou um artigo no dia 31 de agosto, às 17:26:08 a mensagem:

«#hot Torcedores de futebol na Alemanha apoiam ’Bem-vindos, Refugiados’ #prebreak #best»

No dia 1 de setembro, às 19:29, os robôs da rede de Meios de Comunicação pelo Impacto Social e Cultural, Dallas, Texas, EUA, publicou os seguintes tweets:

« Fãs de futebol alemães dão boas-vindas a refugiados em meio à crise em curso: como a Europa enfrenta o desafio de uma onda de migração...»

Não é preciso dizer que cada tweet original foi multiplicado dezenas de vezes e espalhado pelo Twitter.

Tradução
Marisa Choguill

Fonte
Oriental Review (Rússia)

[1] «Вторжение беженцев в Европу организовали через Твиттер США и Англия», Евгений ЧЕРНЫХ, Komsomolskaya Pravda, 17 Сентября 2015.

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.

O Curdistão, imaginado pelo colonialismo francês
Tudo o que vos escondem sobre a operação turca «Fonte de Paz» (2/3)
O Curdistão, imaginado pelo colonialismo francês
Thierry Meyssan
A genealogia da questão curda
Tudo o que vos escondem sobre a operação turca «Fonte de Paz» (1/3)
A genealogia da questão curda
Thierry Meyssan
A NATO por trás do ataque turco à Síria
A NATO por trás do ataque turco à Síria
Manlio Dinucci, Rede Voltaire
 
O F-35 na agenda secreta de Pompeo em Roma
«A Arte da Guerra»
O F-35 na agenda secreta de Pompeo em Roma
Manlio Dinucci, Rede Voltaire
 
O 70º Aniversário da República Popular da China: A Anulação da História
«A arte da guerra»
O 70º Aniversário da República Popular da China: A Anulação da História
Manlio Dinucci, Rede Voltaire
 
Alexandrópolis, a nova base USA contra a Rússia
«A arte da guerra»
Alexandrópolis, a nova base USA contra a Rússia
Manlio Dinucci, Rede Voltaire