Rede Voltaire

Israel abandona os seus colaboradores sírios

+

Uma centena de colaboradores do Estado de Israel no sul da Síria e suas famílias tentaram recuar para o país que servem à aproximação das tropas da República Árabe Síria.

Eles concentraram-se na fronteira do Golã, pedindo ao exército israelita (israelense-br) para os ajudar. No entanto, o governo de Netanyahu ordenou que a fronteira fosse fechada.

Durante toda a guerra na Síria, Israel recrutou colaboradores, quer para lançar movimentos separatistas drusos ou beduínos, quer para servir de interface com grupos terroristas.

Se, no fim da guerra do Líbano, os Israelitas haviam protegido os seus colaboradores cristãos do Exército do Sul do Líbano (ALS), de Antoine Lahad, hoje em dia eles recusam-se a fazê-lo com seus colaboradores muçulmanos sírios.

Tradução
Alva

Rede Voltaire

Voltaire, edição internacional

Este artigo encontra-se sob licença creative commons

Poderá reproduzir livremente os artigos da Rede Voltaire desde que cite a fonte, não modifique o conteúdo e não os utilize para fins comerciais (licença CC BY-NC-ND).

Apoiar a Rede Voltaire

Utilizando este site poderá encontrar análises de elevada qualidade que o ajudarão a formar a sua compreensão do mundo. Para continuar com este trabalho necessitamos da sua colaboração.
Ajude-nos através de uma contribuição.

Como participar na Rede Voltaire?

Os participantes na rede são todos voluntários.
- Tradutores de nível profissional: pode participar na tradução de artigos.