A Comissão do Orçamento da Câmara dos Representantes (House Committee on Appropriations) ouviu em audição o Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, o General Charles Q. Brown (que poderá tornar-se o próximo presidente do Comité de Chefes de Estado-Maior em substituição do General Mark Milley).

Brown explicou que a Força Aérea dos EUA tinha progressivamente perdido o seu avanço tecnológico. Nomeadamente, ele sublinhou que os sistemas de ISR (Inteligência, Vigilância e Reconhecimento) desde há mais de 20 anos que não haviam sido modernizados.

Ele observou que a China e a Rússia tinham estudado as guerras dos EUA desde o 11-de-Setembro e haviam concluído que o papel dos cidadãos é tão importante como o dos militares.

Mais importante ainda, indicou que em caso de uma grande guerra hoje, os Estados Unidos não estariam certos da vitória. O General Charles Q. Brown havia já dado o sinal de alarme há cinco anos atrás [1].

Tradução
Alva

[1] «No Longer the Outlier: Updating the Air Component Structure», Lt Gen CQ Brown Jr., USAF Lt Col Rick Fournier, USAF, Air & Space Power Journal, Vol 30, Issue 1, Spring 2016.